Há um momento em que o escritor já descobriu seu caminho, seu tema, sua voz. E já escreveu e reescreveu muitas vezes, até chegar no ponto em que tomou coragem de se exibir e mostrou seus escritos para os amigos, para a família, para professores, consultores, revisores, jornalistas, e até em oficinas livres.

Esse escritor sente então a vontade de alçar seu primeiro voo. De se libertar de sua própria obra, de lançar sua voz ao mundo, até para poder continuar escrevendo outras histórias.

Nesse momento, é hora de reunir seu material, montar um breve currículo e começar a tomar as atitudes certas para ingressar no mercado.

Como fará isso?

O Guia desmonta esse importante momento em cinco fases evidentes.

1. Editora: necessidade ou desperdício?

2. Preparando o texto

3. Despertar interesse

4. Material próprio

5. Enquanto ela não chega.

Tenha fé!

Se você faz tudo certo, não há outra alternativa.

Tudo dará certo.

Ainda que demore um pouco.

Compartilhar
Artigo anteriorCrivo externo
Próximo artigoEditora: necessidade ou desperdício?
Paula Cajaty
Escritora, editora, poeta e crítica literária. Nasceu no Rio de Janeiro e publicou "Afrodite in verso" e "Sexo Tempo e Poesia" em 2008 e 2010, além de participações em antologias e coletâneas. Criou o boletim Leituras em 2007 e publicou mais de 154 edições até o início de 2014, quando conheceu a Dani Fernandes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here