Depois de ter sido assistido por mais de 10 mil pessoas ao longo de 17 anos de trajetória, o encantador e intimista espetáculo Cora Dentro de Mim – Plantando Roseiras & Fazendo Doces, chega aos palcos do Rio de Janeiro, na quarta e quinta-feira (17 e 18 de maio), às 19h30, no Teatro Glauce Rocha (Av. Rio Branco, 179 – Centro), com ingressos a R$10 (meia entrada).

No Rio, o espetáculo conta com o apoio da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e encerrará a circulação patrocinada pelo Fundo de Apoio a Cultura da Secretaria de Cultura do DF (FAC/DF). Nesta temporada, o espetáculo passou por Brasília (DF), Imperatriz e São Luís (MA), São Paulo (SP) e Ceilândia (DF).

A força da poesia de Cora, a boa prosa e o cheiro do doce preparado em cena envolvem a plateia em um espetáculo sensitivo que apresenta a vida e obra da poetisa, contista e doceira goiana.

O monólogo, interpretado pela atriz maranhense Lilia Diniz, nos aproxima do universo de Cora, considerada por muitos especialistas, uma mulher forte e libertária, e que, mesmo sem saber, empunhava a bandeira de gênero com profunda intensidade numa identificação com as mulheres que vivem em opressão machista e sexista.

Acessibilidade – Com o objetivo de democratizar o acesso de pessoas com deficiência auditiva e visual as duas apresentações do espetáculo contarão com intérprete de Libras e audiodescrição. O Teatro Glauce Rocha também tem acessibilidade para cadeirantes. A classificação etária é 14 anos.

Cora e o Rio de Janeiro – Graças ao apoio que Cora Coralina recebeu de Carlos Drummond de Andrade, a poetisa goiana ganhou ainda mais projeção e no Rio tem recebido as mais diversas homenagens: Rua Cora Coralina (Campo Grande, zona oeste), Escola Municipal Cora Coralina (Rua Votorantim, s/n Mendanha) e, claro, a Casa Viva Mulher Cora Coralina (uma das importantes Casas Abrigo que oferecem atendimento temporário para mulheres em risco de morte).

“Em 1980, Cora foi homenageada no Rio como uma das 10 mulheres que se destacaram durante aquele ano. Além disso, sua amizade e impagável troca de cartas com Drummond, nos inspirou a incluir o Rio na circulação nacional do espetáculo”, afirma a idealizadora e intérprete de “Cora dentro de mim”, a atriz e escritora maranhense Lilia Diniz.

O espetáculo – Premiado pela Funarte com o Prêmio Myriam Muniz/2014, “Cora Dentro de Mim – Plantando Roseiras & Fazendo Doces” é um espetáculo cênico-poético-musical, no qual os pensamentos da doceira e escritora Cora Coralina, são costurados por meio de seus versos e contos. A encenação é permeada de encantamento e delicadezas remetendo a plateia à cozinha de Cora, na velha Cidade de Goiás. O espetáculo promove um estímulo aos sentidos e às memórias, conduzindo o público à casa da infância, com cheiro da comida da avó, o perfume da tia, o aconchego do colo do avô, como se ouvindo histórias de seus familiares, ao redor do fogão à lenha, enquanto o doce de banana, que é feito em cena, fica pronto para degustação ao final do espetáculo.

“Todas as vidas foi o primeiro poema que li dessa mulher, que veio a ser parte da minha vida profissional e pessoal de modo intenso, intrínseco e permanente. De 1996 até agora, Cora Coralina passou a conduzir-me pelos caminhos saborosos, dolorosos e amorosos de sua poesia. Ela chegou pelas pessoas, as quais me emprestaram livros e me contaram histórias de suas visitas à casa velha da ponte, dos momentos entre um poema por ela recitado e um cafezinho ou doce servido naquela cozinha. O desejo de interpretar seus poemas e contos germinou, inevitavelmente, adubado pelo encorajamento daqueles que amam a escritora e seus laboriosos escritos forjados na lida com as plantas e suas flores e frutos, no calor do fogão à lenha e seus doces, sustento de suas publicações”, explica a idealizadora e intérprete do espetáculo, a atriz e escritora maranhense Lilia Diniz.

Ela ressalta que “Cora afirma ser mais doceira e cozinheira que escritora e me ensinou a necessidade da espera para o espetáculo ficar no ‘ponto’. Se achegaram dois seres encantados da música, Maísa Arantes e Léo Terra, com as notas que desde sempre ouvi nas paredes dos poemas. Cá estamos com doces, poemas, contos, cantigas… No ponto? Ainda não. Há muito o que se apurar. Servidas? Servidos?”, oferece.

Cora Coralina – A jornada do espetáculo foi iniciada no mês de março, mês no qual as mulheres reafirmam suas lutas históricas por justiça social, igualdade de direitos, pelo fim da violência e por tantas outras bandeiras que tremulam pelo amor e com amor.

“Cora Coralina nos inspira nessa luta, pois ao longo de sua vida foi muito atuante em várias frentes de lutas e políticas. Foi convidada a participar da Semana de 22, em São Paulo, encontrando a partir deste movimento o impulso libertário para sua escrita. Por meio de uma revolução pessoal, literária e cultural ela se envolveu ativamente em movimentos políticos de empoderamento feminino, imprimindo seu nome não somente nas páginas literárias, mas tornando-se uma referência nacional, de engajamento, de superação e atrelamento às suas raízes culturais. Trabalhando em outras causas, como a dos idosos, das crianças, dos indígenas, dos pobres, dos presidiários e dos excluídos, chegando a fazer votos na 3ª Ordem Franciscana em 1937”, pontua Lilia Diniz.

Serviço:

“Cora Dentro de Mim – Plantando Roseiras & Fazendo Doces” Onde  Teatro Glauce Rocha (Av. Rio Branco, 179 – Centro)Quando: Quarta e quinta-feira (17 e 18 de maio), às 19h30
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$10 (meia entrada)
Classificação: 14 anos

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here